Carregando...

Nossa Senhora de Guadalupe e a defesa da vida



As aparições de Nossa Senhora de Guadalupe e a sua mensagem para o nosso tempo.

Em 9 de dezembro de 1531, Nossa Senhora de Guadalupe apareceu a Juan Diego, nos arredores da colina Tepeyac, na atual Cidade do México, e deixou uma mensagem que ecoa através dos tempos. A aparição da Virgem de Guadalupe teve um significado histórico impressionante na evangelização dos nativos. Naquele tempo, numerosas etnias habitavam durante décadas o vale de Anahuac, atual Cidade do México, sob a tirania dos astecas, tribo poderosa, que praticava habitualmente sangrentos ritos idolátricos. Todos os anos, os astecas sacrificavam milhares de pessoas para, conforme sua crença, manter aceso o “fogo do sol”. Além disso, praticavam a antropofagia, a poligamia e o incesto, que faziam parte da cultura desses povos. Missionários espanhóis tentaram, sem sucesso, fazer com que estes povos mudassem seus costumes. O que dificultava os missionários era que, além da dificuldade de comunicação por causa do idioma e desses maus hábitos enraizados na cultura dos nativos, estes relutavam em deixar a idolatria e aceitar o Deus verdadeiro.


Nesse difícil contexto histórico, as aparições de Nossa Senhora de Guadalupe a Juan Diego e os milagres que se seguiram, principalmente a imagem estampada na tilma5, deram à ação dos missionários católicos naquelas terras a eficácia necessária para a evangelização. A imagem de Nossa Senhora de Guadalupe teve grande importância na conversão dos povos pagãos do México devido aos vários símbolos nela contidos, que fizeram com que os nativos compreendessem a mensagem de Deus nela contida. Dessa forma, a conversão daqueles povos pagãos para a o cristianismo se realizou prodigiosamente. Passados quase 500 anos, não somente o México, mas a humanidade como um todo vive um neopaganismo6 e necessita novamente do auxílio da Virgem de Guadalupe.


A mensagem da Virgem de Guadalupe sobre as famílias

Se no tempo dos astecas a poligamia e o incesto eram práticas normais, hoje em dia torna-se cada vez mais comum o divórcio, o adultério, a prostituição, a pedofilia, os “casamentos” entre homossexuais, e tantos outros “casamentos alternativos” e tipos de relações sexuais suscitados pela ideologia de gênero. Diante destes males do nosso tempo, devemos defender a família na sua natureza e missão genuínas e incentivar uma educação que prepare retamente as pessoas e as torne conscientes das suas capacidades, de modo que enfrentem digna e responsavelmente a sua vocação na sociedade.


A este respeito, o olhar da imagem de Nossa Senhora de Guadalupe, que tem ao centro uma família, nos traz uma mensagem de esperança. Segundo o cientista José Aste Tonsmann, que há 34 anos investiga as imagens encontradas nos olhos da Virgem de Guadalupe, estas nos apresentam “uma mensagem de Nossa Senhora a favor da vida e da família em um momento em que ambos são duramente atacados em todo mundo”.


Dr. Tonsmann afirma que não foi por coincidência que só com a atual tecnologia possamos “decifrar” esta mensagem oculta nos olhos da Virgem de Guadalupe. Pela Providência Divina, “o avanço da tecnologia coincidiu com uma época em que a família é denegrida em todo mundo, por isso, podemos afirmar que a Virgem quis que em nosso tempo a família seja posta de relevo”.


Outra mensagem de Nossa Senhora de Guadalupe para nosso tempo é que, ao aparecer grávida na imagem, ela nos diz que a vida nascente deve ser respeitada. O cientista acredita ainda que a mensagem mais importante escondida nos olhos da imagem de La Morenita, como é conhecida Nossa Senhora de Guadalupe pelos mexicanos, é que apesar de ter outras seis imagens, no centro de seu olhar se encontre uma família: “É como se a Virgem nos assinalasse a importância da família em um tempo em que esta sofre constantes ataques”.


Pois, a família não é necessária somente para a perpetuação das culturas e da sociedade, mas também para a realização da vocação última do homem. O próprio Filho de Deus quis vir ao mundo na Sagrada Família de Nazaré, no lar de Maria e José, como que para mostrar ao mundo a dignidade e o lugar da família no desígnio da salvação da humanidade.


Leia também:

:: A presença da Virgem Maria nos cura - Padre Alexandre Paciolli

:: Carta de Santa Teresa de Calcutá sobre o ABORTO

:: Conheça a médica e Santa que preferiu morrer para não abortar sua filha.


Nossa Senhora de Guadalupe e a defesa da vida

Naquele tempo, os astecas faziam todos os anos milhares de sacrifícios humanos, de homens, mulheres e até crianças, de pessoas da sua própria tribo ou de outras etnias. Nos dias de hoje vemos um retorno aos costumes pagãos, pois torna-se cada vez mais comum a prática do aborto, do controle de natalidade, da eutanásia. Esta cultura da morte faz parte do terrível ataque que a “civilização” contemporânea faz à família em nossos dias.


A este respeito, o Papa Bento XVI nos recorda que precisamos ser “defensores da vida humana desde a sua concepção até ao seu ocaso natural”. Nesta defesa da vida, como outrora, em nossos dias nos deparamos também com dificuldades de comunicação. No entanto, o problema não é mais tanto o idioma, mas o desconhecimento da verdade. A ditadura do relativismo, a negação de verdades objetivas, que é imposta cada vez mais na sociedade, em última análise é uma negação da fé, da moral e dos dogmas cristãos. Este é o novo paganismo, no qual, em nome da deusa “razão”, em muitos países, as pessoas tem o “direito” de abortar uma gravidez e de tirar uma vida.


Neste trágico momento da história da humanidade, somos chamados a voltar o olhar para a imagem de Nossa Senhora de Guadalupe. Nela, a faixa preta atada no seu ventre, que é um símbolo asteca da gestação maternal, nos revela uma mensagem dos Céus. Nesse sentido, Cardeal Marc Ouellet assegurou que a aparição da Virgem de Guadalupe como uma mulher grávida é um testemunho poderoso de vida contra o aborto. A imagem “recorda-nos que a palavra de Deus se fez carne no ventre de uma mulher e Ele nos leva à redenção, à renovação das relações, à misericórdia com o mundo e também à abertura à vida e à esperança”. Na imagem de Guadalupe, a Virgem Mãe de Deus traz em seu ventre Jesus Cristo, “a Verdade e a Vida”14, que tanto necessitamos em nossos dias.

A Virgem de Guadalupe e a luta contra Satanás

Na mesma região das aparições de Nossa Senhora de Guadalupe, um evento sem precedentes foi realizado na cidade de San Luís Potosí, região central do México. Um grupo de bispos e padres realizou um “exorcismo magno”, ou “grande exorcismo”, sobre todo o país. O rito foi realizado no dia 20 de maio deste ano, a portas fechadas, na catedral metropolitana da cidade. “O exorcismo foi realizado para conter o avanço do aborto e da violência ligada ao tráfico de drogas, e também para frear práticas como o satanismo e o culto pagão à ‘santa morte’, as quais [… explica Padre José Antonio Fortea] ‘provocaram uma grande infestação satânica em todo o México’”15. Diante desses fatos, vemos que estamos realmente diante de um verdadeiro retorno ao antigo paganismo. Todavia, este neopaganismo torna-se ainda mais dramático que o do passado porque no seu altar sacrificam-se milhares e milhares de vidas inocentes, ainda no ventre de suas mães.


A este respeito, em exorcismos feitos na Itália pelo Padre Pellegrino Ernetti, Satanás diz através de um possesso: “Foi a minha descoberta mais bela e saborosa! Matar os inocentes em vez dos culpados e homicidas da máfia! Destruo a humanidade e assim termino, antes do nascimento, com os adoradores do vosso falso Deus”.


O demônio diz claramente que o aborto tem como finalidade destruir a humanidade e os cristãos.


Quanto às drogas, as palavras do inimigo são surpreendentes: “É o alimento mais saboroso que dou de comer aos jovens para enlouquecerem. Desta forma, faço com que se tornem aquilo que quero: ladrões, assassinos, impudicos17, ferozes como eu, dominadores do mundo, meus ministros”. As palavras do demônio são ainda mais surpreendentes em relação ao divórcio, à separação de casais: “Foi invenção minha. Reivindico a sua propriedade.


É uma das minhas descobertas mais inteligentes. Desta forma, destruo a família e a sociedade, onde sou adorado como verdadeiro rei do mundo. O sexo… o sexo. Não deis ouvidos àquele homem [Jesus] pendurado da cruz que não vos dá nada. O verdadeiro prazer somente eu vos dou com o sexo livre. O meu reino é sobretudo a liberdade do prazer sexual, com o qual reino sobre a terra”19. Depois de ler estas palavras com algumas das estratégias demoníacas a respeito do aborto, das drogas e das famílias, não é difícil descobrir quais são as causas de tantos males no México e em todo o mundo.

Comunidade Católica Deus Existe

Comunidade Deus Existe © 2009 - 2020 Todos os direitos reservados