Carregando...

Padre Efraim - Exemplo de amor a Jesus e Sua Igreja


ENTREVISTA COM PADRE EFRAIM SOLANO ROCHA

Como nasceu sua vocação?

Pe. EFRAIM - Minha vocação nasceu desde quando eu era coroinha na catedral de Mariana-MG em que fui coroinha desde meus oito anos de idade. Desde minha infância eu acompanhava os padres de minha paróquia, gostava de participar e ajudar das missas que eram celebradas. As vezes as missas acontecia 5 horas da manha e eu tinha que me levantar as 4 e meia para os compromissos.

Quando eu contemplei o quarto ano primário fui pro seminário menor de mariana, lá estudei o curso ginasial. Eu sou filho de Mariana.

Como era sua vida no seminário?

Pe. EFRAIM - No período de seminário menor eu ficava em um regime fechado só saindo nas férias para ver minha família.

Depois fui para o seminário maior São José, lá cursei filosofia dois anos e teologia quatro anos. Os estudos eram muito apertados, não era fácil, a disciplina era rígida, a aula era em horário integral e a noite ainda tínhamos que fazer os exercícios de casa. Estudávamos latim, grego, espanhol, geografia, historia do Brasil e mundial e a cada ano se aumentava uma matéria. Todos nós fazíamos questão de tirar boas notas, tirar um dez era para nós algo muito importante.

No seminário rezávamos o santo terço em comunidade, visitávamos o Santíssimo Sacramento, participávamos da Santa missa e se tinha as solenes Bênçãos do Santíssimo Sacramento.

Como foi sua ordenação, o senhor é realizado nesta vocação?

Pe. EFRAIM - Minha ordenação foi dia 30 de novembro de 1947, não dá pra expressar com palavras quanta emoção ter recebido a ordenação sacerdotal, a unção das mãos, o deitar no chão, o receber os paramentos litúrgicos é tudo muito bonito.

Nestes 68 anos de sacerdócio eu me realizei em todos os lugares que passei e agora estou servindo da maneira que posso sem compromissos fixos com paróquia.

O senhor já tem 95 anos, o que o motiva a celebrar a missa todos os dias para o povo?

Pe. EFRAIM - Primeiro é um prazer celebrar a missa todos os dias, segundo é para o povo, nós somos padres para o povo e não para nós mesmo, o próprio Cristo disse: Ide pelo mundo e pregai o o evangelho a toda criatura( MC 16). È um prêmio vê a igreja cheia, o povo rezando.

O que é a missa para o Pe. Efraim?

Pe. EFRAIM - A missa para mim é o próprio sacrifício de Jesus na cruz. Ela tem tanto valor quanto Jesus pregado na cruz. A missa é de um valor infinito. Agente celebra a missa com muito amor.

Dê uma palavra aos jovens que querem ser padres.

Pe. EFRAIM - Muitos jovens querem ser padres e encontram tantos obstáculo, temos poucas vocações porque existem muito envolvimento deles com a modernidade, tão diferente do que era antes. Jovens, sejam fortes e não desanimem diante desta cultura moderna.

Fale sobre São Cura D’ Ars.

Pe. EFRAIM - Gosto muito do Cura D’Ars pela sua vida de penitencia, de amor a Santa missa, seu sacrifício no confessionário, ele que as vezes ficava 12 horas atendendo confissão. Não é por acaso que o papa o nomeou patrono de todos os padres do mundo.

O senhor é conhecido como padre eucarístico, como levar a igreja a amar mais intensamente o Santíssimo Sacramento?

Pe. EFRAIM - Quanto adoração ao santíssimo o melhor caminho de conscientização é falar para as pessoas que devemos adorar o Santíssimo Sacramento, que é o corpo, sangue, alma e divindade, que a hóstia é Jesus. A igreja sem eucaristia não é nada.

EXEMPLO DE LUTA EM FAVOR DA VIDA

“A Missa para mim é o próprio sacrifício de Jesus na cruz. Ela tem tanto valor quanto Jesus pregado na cruz. A Missa é de um valor infinito. A gente a celebra com muito amor. Quanto a adoração ao Santíssimo, o melhor caminho de conscientização é falar para as pessoas que devemos adorar o Santíssimo Sacramento, que é o Corpo, Sangue, Alma e Divindade, que a hóstia é Jesus. A Igreja sem a Eucaristia não é nada. Nesses 67 anos de sacerdócio eu me realizei em todos os lugares que passei e agora estou servindo da maneira que posso sem compromissos fixos com paróquia.”, declarou Padre Efraim.

Mas ainda que não possua compromisso fixo, ele faz questão de presidir as celebrações diariamente: “Primeiro, é um prazer celebrar a Missa todos os dias. Segundo, é para o povo; nós somos padres para o povo e não para nós. O próprio Cristo disse: Ide pelo mundo e pregai o Evangelho a toda criatura (Mc 16, 15). É um prêmio ver a igreja cheia, o povo todo rezando.”

Durante suas Missas, ele convida incessantemente que todas as pessoas presentes intercedam em oração contra a aprovação da Lei do Aborto. Todos rezam uma Ave-Maria para que haja conscientização do poder público e que a Lei não seja oficializada. Perguntado sobre o motivo de abraçar a causa, ele disse: “É preciso que lutemos contra a Lei, que vai contra um dos dez mandamentos, mas especificamente o quinto mandamento que diz: “Não matarás”. Pois já somos obrigados a conviver com a legalização do adultério em nosso país, por meio da aprovação da Lei do Divórcio”.

5 visualizações
Comunidade Católica Deus Existe

Comunidade Deus Existe © 2009 - 2020 Todos os direitos reservados