Carregando...

O Segredo da Santidade - Por Daiane Matos

Neste mês de novembro temos a alegria de ter um dia reservado para lembrar, rezar o dia de Todos os Santos. A Igreja celebra a liturgia de uma forma especial ao fazer memória de todos os cristãos que alcançara a santidade. Não tem como citar o nome de todos, pois são inúmeros que já foram levados aos altares da Igreja como beatos ou já canoniza-dos e chamados de santos, de fato.


O nosso coração se enche ao saber que a quantidade de pesso-as que podemos nos espelhar é tão grande, e a variedade de testemu-nhos, de histórias extraordinárias é incrível. As sagradas escrituras vai nos recordar que: ”Seus corpos foram sepultados em paz e seus no-mes vivem por gerações, os povos proclamarão sua sabedoria e a as-sembléia anunciará seus Louvores”


(Eclo. 44,14-15)


Mas existe algo que todos tinham em comum, sem exceção, e é isso que deixou uma marcou a vida de cada uma delas: buscaram amar a Deus de forma ardente e since-ra. Suas histórias se resumem neste amor a Deus. Muitos procuraram amar a Deus ajudando os pobres dos pobres, outros amaram a Deus sofrendo os horrores dos campos de concentração, como: Maximiliano Kolb que para salvar um pai de famí-lia se permite morrer em seu lugar; Santo Antônio que com o coração


abrasado de amor se lança ao conhecimento das escrituras, muitos chegam a dizer que se a bíblia se perdesse Santo Antônio seria capaz de redita-la e con-tinuar a combater os hereges da época. Os santos eram capazes de testemunhar aos que estavam ao seu redor um amor ao extremo, sendo preciso dar até a pró-pria vida; outros mostraram o amor sen-do pais exemplares como o casal Guérin, pais de Santa Terezinha; outros estive-ram junto aos jovens até revolucionando a educação....enfim, o amor a Deus era manifestado de inúmeras formas.


Podemos assim revelar o segredo dos santos: amar a Deus de coração sincero e seguir demonstrando este amor naquilo que Ele nos chamou a ser. Santa Teresa de Ávila dizia que o essencial não é pensar muito mas amar muito.


Espelhados neste segredo peçamos ao Senhor a graça de amar mais a Ele e que esse amor esteja acima de tudo. Que o nosso coração deseje a santidade que é possível, se não fosse assim o Se-nhor não teria dito “sede perfeito como vosso Pai celeste é perfeito (Mt 5,48)”. Deixemos que o nosso coração se configure ao de Cristo para assim chegar ao estado da perfeição como chegou São Paulo quando disse: “Eu vivo, mas já não sou eu; é Cristo que vive em mim” (Gl 2,20).


Daiane Cristina Matos


Consagrada da CCDE

10 visualizações
Comunidade Católica Deus Existe

Comunidade Deus Existe © 2009 - 2020 Todos os direitos reservados