Carregando...

Por tuas chagas somos curados - Enias Costa

A crucificação de Jesus foi um momento determinante para todos nós. Foi neste exato momento, na cruz do calvário, que Jesus nos abriu o acesso ao Pai, nos deu sua mãe Maria como nossa mãe e pelo seu coração transpassado, nos deu a graça da cura interior. Mesmo sofrendo aquela terrível dor, com o corpo todo dilacerado pelos açoites, com pés e mãos transpassados por pregos, coroado por espinhos pontiagudos, sendo insultado e caçoado, Jesus não permitiu que seu coração se enchesse de ressentimento e rapidamente perdoou a todos os que o penduraram naquela cruz. “Pai, perdoa-lhes; porque não sabem o que fazem” (Lc. 23,34) E ao perdoar Jesus conseguiu identificar ali mesmo um fato novo, e muito concreto, que poderia inocentar a culpa dos que o matavam, Ele percebeu, que aquele povo não sabia o que fazia e portanto era também digno de perdão.

Depois disso, um soldado abriu seu lado com uma lança e de seu coração, imediatamente jorrou sangue e água (Jo 19,34) como prova de toda sua misericórdia, não somente com os que ali estavam, mas para com toda a humanidade. Prova de um coração que é capaz derramar até a última gota de sangue pela salvação de seu povo. Por mais emocionante que seja esta cena, não podemos ficar só na emoção. Não podemos mais pensar nestes acontecimentos como meros fatos históricos, pois esta graça se atualiza a cada instante.

Jesus não é um Deus de antigamente. Alguém que passou por esta terra e conquistou seu espaço por ser um personagem popular para sua época e ainda hoje é lembrado. Ao contrário, Jesus está vivo, Ele é! E deseja muito ser o Senhor da nossa história, ainda que seja difícil compreender.Buscar a cura interior é isso! É reviver o momento da crucificação de Jesus, unindo nosso sofrimento ao Dele, permitindo que suas chagas curem as nossas dores. É Receber o perdão de Jesus e com Ele aprender a perdoar, mergulhando todo o nosso ser em sua infinita misericórdia.

“Em verdade, ele tomou sobre si nossas enfermidades, e carregou os nossos sofrimentos: e nós o reputávamos como um castigado, ferido por Deus e humilhado. Mas ele foi castigado por nossos crimes, e esmagado por nossas iniqüidades; o castigo que nos salva pesou sobre ele; fomos curados graças às suas chagas.” (Is. 53, 4-5)

Enias Costa

Membro da CCDE

13 visualizações
Comunidade Católica Deus Existe

Comunidade Deus Existe © 2009 - 2020 Todos os direitos reservados